Arautos d'El-Rei | A Ditadura do Relativismo
308
post-template-default,single,single-post,postid-308,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

A Ditadura do Relativismo

O grande debate do nosso tempo – afirma Roberto de Mattei – não é de natureza política nem económica, mas de carácter cultural, moral e, em última análise, religioso. Desta polémica emergem duas visões do mundo: a visão dos que acreditam que há princípios e valores imutáveis e a visão daqueles que sustentam que não existe coisa alguma que seja estável e permanente, sendo todas as coisas relativas ao tempo, aos lugares, às circunstâncias.

Não existindo valores absolutos nem direitos objectivos, a vida humana reduz-se a um hedonismo espasmódico e à satisfação egoísta de instintos e “necessidades” subjectivas, que aparecem sob a forma de novos “direitos”. O autor cita Bento XVI que afirmou então existir “uma ditadura do relativismo, que não reconhece coisa alguma como definitiva…”
Estas ideias simples são o fio condutor desta obra e uma excelente chave interpretativa e útil para a compreensão da profunda crise do nosso tempo.

Autor: Roberto de Mattei
Título: A Ditadura do Relativismo
Editora: Livraria Civilização Editora, Porto, 2008, 104 págs.
ISBN: 978-972-26-2738-2



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close