Arautos d'El-Rei | Maria Antonieta – Vida e Morte da última Grande Rainha de França
10
post-template-default,single,single-post,postid-10,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Maria Antonieta – Vida e Morte da última Grande Rainha de França

No dia 3 de Abril de 2006 teve lugar em Portugal o lançamento da obra “Maria Antonieta – Vida e Morte da última Grande Rainha de França“, da autoria da Arquiduquesa Catalina de Habsburgo. Um dia depois do terrível terramoto que abalou a cidade de Lisboa, nascia em Viena, a 2 de Novembro de 1755, a arquiduquesa Maria Antonieta de Habsburgo-Lorena. Os padrinhos de baptismo foram os seus tios, D. José I e D. Mariana Vitória, Rei e Rainha de Portugal.

Em 1770 Maria Antonieta casou, por procuração, com o delfim Luís, futuro Luís XVI, e foi viver para a corte francesa onde fervilhavam a intriga e as disputas políticas. Assegurada a sucessão, a nova rainha de França tenta guiar-se pelo sentido de responsabilidade dos seus antepassados mas, odiada pelos franceses, a sua reputação ficou manchada por infames calúnias. Foi acusada de ser uma meretriz, uma espia, uma delapidadora do erário público. Com a Revolução Francesa, foi presa, julgada em tribunal revolucionário e guilhotinada a 16 de Outubro de 1793.

Catalina de Habsburgo-Lorena, Arquiduquesa de Áustria, apresenta os feitos que marcaram a vida da sua antepassada, com um ágil ritmo narrativo. Descendente directa de Carlos V e neta do último Imperador da Áustria (Carlos de Habsburgo), é licenciada em Ciências Políticas e especializou-se em Direito pela Universidade de Lovaina, na Bélgica. É autora de uma obra sobre a realpolitik de Napoleão, Bismarck e Margaret Thatcher, em comparação à política de Franco. Foi directora do Departamento de Relações Internacionais da Universidade de Segóvia e jornalista na Rádio Espanha. Actualmente vive perto de Milão com o seu marido, o conde Massimiliano Secco d’Áragona, e os seus dois filhos.



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close