Arautos d'El-Rei | O Rei de Espanha cooperou com o mal
176
post-template-default,single,single-post,postid-176,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

O Rei de Espanha cooperou com o mal

O Rei de Espanha cooperou com o mal ao assinar a lei do aborto, afirmou o Bispo D. Reig Plá

MADRID – Mons. Juan Antonio Reig Plá, Bispo de Alcalá de Henares, afirmou que o Rei Juan Carlos de Espanha, com a decisão de assinar num acto privado a nova lei que liberaliza dramaticamente o aborto em Espanha, cooperou activamente com o mal do aborto.
Apesar dos numerosos pedidos para exortar o Rei a não assinar tal lei, soube-se em Espanha, durante o fim de semana,  que, num acto privado, o Rei Juan Carlos de Bourbon já tinha assinado a lei que começará a vigorar a partir de Julho.

Em entrevista concedida no sábado à TV Intereconomía, Mons. Reig Plá não se esquivou à pergunta e disse claramente que o acto do Rei “é uma cooperação remota com o mal”.
“O Rei deveria ter pensado que está a promover uma lei que vai provocar a morte de inocentes”, declarou o Bispo, explicando que Juan Carlos I tinha outras opções: “podia ter dito que não assinava, que antepunha a sua consciência à promulgação de uma lei que não traz o bem”.
O Prelado rejeitou a ideia veiculada por alguns bispos espanhóis, segundo a qual o Rei não teria alternativas porque existe um dispositivo constitucional que o obriga a assinar todas as leis.
Monsenhor Reig Plá recordou que a lei “não só irá piorar a situação do aborto, como imporá pelo seu conteúdo a educação sexual nas escolas e a chamada “ideologia de género”, lema deste Governo”.
Mais de sessenta mil pessoas assinaram um manifesto solicitando ao Rei que não aprovasse a reforma da normativa sobre o aborto, mas sancionou-a na passada quarta-feira, ordenando que seja cumprida e que se faça cumprir a partir do dia 5 de Julho, conforme publicado no Boletim Oficial do Estado.

Fonte: ACIPRENSA – Madrid, 8 de Março de 2010



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close