Arautos d'El-Rei | O Natal e os seus símbolos
439
post-template-default,single,single-post,postid-439,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Presepio

O Natal e os seus símbolos

Conheça melhor a tradição cristã do Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo e o significado dos seus símbolos

O PRESÉPIO
O presépio é talvez uma das mais antigas formas de caracterização do Natal.
A palavra “presépio”, em hebraico, significa “a manjedoura dos animais”, sendo também utilizada como sinónimo de estábulo. No Novo Testamento, São Lucas conta que Jesus ao nascer foi reclinado numa manjedoura, como as muitas que existiam nas grutas da Palestina, utilizadas para recolher animais.

Portanto, esta é também a designação dada à representação artística do nascimento do Menino Jesus num estábulo.
Desde os finais do séc. III que os cristãos celebram a memória do nascimento do Divino Salvador. No entanto, a tradição do presépio na sua forma actual, tem as suas origens no século XIII, ao ser idealizada por São Francisco de Assis, numa gruta da cidade de Greccio. Foi ali, em 1223, que ele montou o primeiro presépio, em tamanho natural. A partir daí, começou gradualmente a difundir-se por toda a Europa e por todo o mundo cristão o hábito de fazer também nos lares um presépio com figuras de barro ou madeira.

A ÁRVORE DE NATAL
O pinheiro foi escolhido para ser a árvore de Natal porque nos países frios as árvores estão totalmente desfolhadas na época de Natal, excepto o pinheiro que continua viçoso, com as suas folhas verdes. Para simbolizar a vida, nós o enfeitamos para receber Nosso Senhor Jesus Cristo, a verdadeira Vida. A árvore de Natal tem um profundo sentido, sobretudo quando a família se reúne em torno dela para comemorar a vinda do Salvador, através da leitura do Evangelho, da oração, dos cânticos natalícios e da confraternização na troca de presentes. Com os presentes debaixo, a árvore de Natal significa também a árvore da Cruz na qual Nosso Senhor nos redimiu e através da qual nos vêm todos os bens.

A ESTRELA DE NATAL
Na ponta da árvore de Natal e muitas vezes sobre o Presépio coloca-se a Estrela de Belém, que simboliza a estrela-guia dos Reis Magos do Oriente. Segundo a narração do evangelista São Mateus, o Nascimento de Jesus foi assinalado pelo aparecimento de uma estrela no céu, que guiou os pastores e os Reis Magos até ao estábulo de Belérn. Nosso Senhor Jesus Cristo é a nossa estrela, pois quanto mais nos aproximamos da Sua luz, mais luz receberemos para guiar os outros ao encontro de Deus.

AS BOLAS COLORIDAS
As bolas coloridas que enfeitam o pinheiro representam os frutos da árvore viva que é Nosso Senhor. Ele veio pregar o Amor, o Perdão, a Verdade, a Justiça, a Fé, a Esperança, a Firmeza, a Integridade e todas as virtudes que advêm como frutos da sublime árvore de Deus. Todas as pessoas unidas a Nosso Senhor também produzem estes frutos.

OS SINOS
O sino é sinal de alegria. Assim como um grande acontecimento é geralmente anunciado com o toque festivo dos sinos, assim também o nascimento de Jesus deve ser anunciado a todos, para salvação da Humanidade.

OS ARRANJOS SECOS
Os arranjos secos (pinhas, folhas, etc.) trazem uma mensagem de aviso: o que está seco não tem vida. Assim, pois, ao olhar para esses arranjos devemos reflectir sobre o nosso distanciamento d’Aquele que é a verdadeira vida, ou seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Ele veio até nós para nos trazer a vida eterna e para nos libertar do Mal e da Morte que tão frequentemente nos rodeiam.

OS PRESENTES DE NATAL

Jesus foi o grande presente que Deus nos concedeu. Por isso, no Natal presenteamos aquelas pessoas que nós amamos, lembrando a alegria que estamos a sentir pelo facto de Nosso Senhor ter nascido entre nós. Oferecer presentes para fazer felizes as outras pessoas é viver o amor e a doação que Ele nos ensinou.

AS VELAS DE NATAL
As velas simbolizam a presença de Cristo como Iuz do mundo. Ele próprio disse: “Eu sou a luz do mundo”. As velas que acendemos no Natal, com esta ideia no espírito, vêm alimentar a nossa Fé e desafiar-nos a sermos também luz para o mundo. Nosso Senhor convida-nos, pois, a sermos luz, alegria e felicidade para as outras pessoas por meio de uma entrega total. Assim como a vela se consome ao iluminar, também nós nos devemos “consumir” pela doação de todo o nosso ser.

OS CARTÕES DE NATAL
O envio de cartões de Natal é uma maneira muito bonita de comunicar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo e por isso nunca deve perder, entre os católicos, o seu carácter religioso e a alusão ao Nascimento do Divino Salvador. As mensagens de Natal, com efeito, ajudam-nos a lembrar e a compreender que Ele continua vivo entre os Homens.

A CEIA DE NATAL
Na ceia de Natal, as famílias reúnem-se para festejar o Nascimento do Filho de Deus. Costuma colocar-se no centro da mesa urna vela para simbolizar que Nosso Senhor é a nossa luz e que está presente entre nós. Assim, a reunião familiar na noite de Natal para participar da ceia significa a celebração da vida, a partilha do amor e da reconciliação.

AS CANÇÕES DE NATAL
Através das mensagens entoadas nas canções de Natal anuncia-se o Nascimento de Jesus. Algumas dessas canções são tão significativas que não se pode imaginar uma celebração natalícia sem elas, como é o caso da “Noite Feliz” (“Stille Nacht“) de Franz Gruber, composta em 1818. As apresentações de corais também são uma característica da época do Advento e do Natal.



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close