Arautos d'El-Rei | Na Madeira, os Crucifixos vão continuar nas Escolas
333
post-template-default,single,single-post,postid-333,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Na Madeira, os Crucifixos vão continuar nas Escolas

_________________________

Por despacho do Presidente do Governo Regional da Madeira, os Crucifixos vão continuar nas Escolas.

À semelhança do que fizeram numerosas e importantes autoridades civis na Itália, o Dr. Alberto João Jardim considerou que a “Madeira não deve pactuar com aquilo a que se chama “euroesclerose”, marcada por um ataque aos Valores que suportam a civilização europeia e determinou que os Crucifixos se mantenham nas Escolas.

Seria digno e justo, louvável e salutar, que a Conferência Episcopal Portuguesa apoiasse publica e categoricamente esta iniciativa, já que nada fez de assinalável quando o governo socialista mandou retirar dos estabelecimentos de ensino o mais importante símbolo do Cristianismo e da nossa Civilização.

__________________________________________

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
Despacho n.º 17/2010

– Considerando que a Região Autónoma da Madeira não deve pactuar com aquilo a que se chama «euroesclerose», marcada por um ataque aos Valores que suportam a civilização europeia, consequência também das correntes auto-denominadas de “pós – modernismo”;
 – Considerando que não é possível, sob o ponto de vista da realidade cultural e da sua necessária pedagogia escolar, conceber a Europa e Portugal sem as bases fundamentais do Cristianismo;
– Considerando que, por tal, a laicidade do Estado não é minimamente lesada pela presença de Crucifixos nas Escolas e, pelo contrário, incumbe ao Estado laico dar uma perspectiva correcta da génese civilizacional dos povos, bem como dos Valores que suportam o respectivo desenvolvimento cultural;
– Considerando que os Crucifixos não representam em particular apenas a Igreja Católica, mas todos os Cultos fundados na mesma Raiz que moldou a civilização europeia;
Não há, assim, qualquer razão para a retirada dos mesmos Crucifixos das Escolas, pelo que determino a sua manutenção.

O presente Despacho vai para publicação no “Jornal Oficial” da Região Autónoma da Madeira e para execução pelo Senhor Secretário Regional de Educação e Cultura.

Funchal, 14 de Julho de 2010.
O PRESIDENTE DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA,
Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

 



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close