Arautos d'El-Rei | Da invasão migratória à guerra civil
943
post-template-default,single,single-post,postid-943,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive
Refugiados

Da invasão migratória à guerra civil

«As centenas de milhar de imigrantes que chegam às nossas costas não fogem da guerra nem da miséria. São jovens que gozam de perfeita saúde, bem apresentados e sem sinais de ferimentos ou desnutrição como aqueles que vêm dos lugares onde há guerra ou fome.» E como não podia deixar de ser, há uma infiltração maciça do Estado Islâmico entre esses imigrantes, conforme denunciou ao Parlamento Europeu (26 de Setembro) o coordenador da luta anti-terrorismo na União Europeia, Gilles de Kerchove.

Leia mais neste artigo de Roberto de Mattei.



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close