Arautos d'El-Rei | Corpo na Áustria, coração na Hungria
556
post-template-default,single,single-post,postid-556,single-format-video,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Corpo na Áustria, coração na Hungria

No dia 16 de Julho, milhares de austríacos e de turistas juntaram-se no centro histórico de Viena para participar nas cerimónias fúnebres do Arquiduque Otto von Habsburg, filho e herdeiro de Carlos I, último Imperador da Áustria e último Rei da Hungria.
Falecido a 4 de Julho com 98 anos de idade, foi enterrado na cripta imperial de Viena, onde se encontra sepultada a maioria dos membros da Casa Imperial da Áustria, com todo o magnífico cerimonial associado à secular tradição do Império.  De acordo com essa mesma tradição, o coração do Arquiduque foi levado para a Hungria, para ficar junto dos corações dos seus antepassados, numa abadia perto de Budapeste.

Otto von Habsburg nasceu em 1912, seis anos antes do colapso do império Austro-Húngaro, no final da Primeira Guerra Mundial. Em 1919, a Família Imperial teve que fugir da Áustria, passando os primeiros anos do exílio na ilha da Madeira, onde viveu com muitas dificuldades e privações. Durante quase 50 anos a república proibiu o Arquiduque Otto de regressar ao país, o que só se veio a verificar em 1966, sendo-lhe então finalmente concedido o passaporte austríaco.
O Herdeiro da Coroa Imperial foi um forte crítico dos nazis e da anexação da Áustria feita por Hitler em 1938 e também se empenhou activamente nos movimentos que conseguiram a queda do Muro de Berlim em 1989 e o consequente fim do domínio comunista nos países da Europa Oriental.
Possuidor de grande cultura e de rara preparação política e diplomática, foi eurodeputado pela Áustria durante duas décadas e uma respeitadíssima figura de referência na História e na Cultura europeias.
Sobre o Hino do Imperador (Kaiserhymne), cantado neste vídeo:
A música do Hino do Imperador foi originalmente escrita pelo célebre compositor austríaco Josef Haydn (1732-1809) para o Imperador Francisco II (1768-1835). Esta mesma melodia foi posteriormente adoptada pelos alemães, passando a constituir a música do seu Hino Nacional (Deutschlandlied).



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close