Arautos d'El-Rei | Bento XVI, sobre o Relativismo
247
post-template-default,single,single-post,postid-247,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Bento XVI, sobre o Relativismo

BENTO XVI, SOBRE O RELATIVISMO:

“Possuir uma fé clara, seguir os ensinamentos da Igreja, é classificado com frequência como fundamentalismo. Em contrapartida, o relativismo, isto é, o deixar-se levar “para aqui ou para ali por qualquer vento ou doutrina” parece a única atitude aceitável nos tempos que correm. Toma corpo uma ditadura do relativismo que não reconhece nada como definitivo e que deixa tudo ao critério do próprio ego e dos seus desejos”.



Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close