Arautos d'El-Rei | O condicionamento da liberdade de opinião imposto pelas esquerdas radicais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
1389
post-template-default,single,single-post,postid-1389,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O condicionamento da liberdade de opinião imposto pelas esquerdas radicais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas

Na passada terça-feira, dia 7 de Março, ia ter lugar no Auditório 2 da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa a conferência-debate subordinada ao tema: “Populismo ou Democracia? O Brexit, Trump e Le Pen em debate”, com Jaime Nogueira Pinto.
Esta conferência, que tinha já confirmada a presença de mais de duas centenas de pessoas, estava a ser organizada pela Nova Portugalidade, uma associação que surgiu nos meios universitários em 2016 e que tem como principal objectivo contribuir, através das suas iniciativas, para ajudar a reerguer o mundo de fala portuguesa.
Como que, inesperadamente, a referida conferência foi cancelada: “devido à ameaça, que a direcção da FCSH estima séria, de que venham a ser perpetradas contra ela violências por bandos da esquerda radical.”, como refere Rafael Pinto Borges, um dos membros da direcção da Nova Portugalidade na página do Facebook da associação.
Sob o pretexto de tratar-se de “um evento associado a argumentos colonialistas, racistas e xenófobos” a Associação de Estudantes da FCSH apresentou uma moção a apelar à Direcção da faculdade para que cancelasse a conferência.
Fica claro que as razões aduzidas pela Associação de Estudantes para o cancelamento da conferência-debate, para além de constituírem uma ofensa aos organizadores da conferência e ao próprio conferencista, apelidando-os de racistas e xenófobos, estão claramente imbuídas de uma visão ideológica intolerante, influenciada pelas ideias da esquerda radical “…de quem quer calar opiniões contrárias” como referia o Professor Jaime Nogueira Pinto ao Correio da Manhã a propósito do cancelamento da conferência.
Estou convicto de que a exposição que o Professor Jaime Nogueira Pinto ia fazer sobre o Brexit, Trump e Le Pen, iria muito possivelmente assentar numa análise destes três fenómenos, partindo de pressupostos essencialmente diferentes daqueles que nos são apresentados diariamente pelos media mainstream, daí o título da conferência: “Populismo ou Democracia?”
Talvez seja essa uma das razões que, antes mesmo da realização da conferência, tivesse deixado incomodados alguns sectores no meio universitário e mesmo no espectro político-partidário, sobretudo das esquerdas.
Reputo de totalmente inaceitável e repudio, por isso, a tomada de decisão da Direcção da FCSH que, cedendo à chantagem ideológica de uma Associação de Estudantes, tenha impedido um grupo de jovens universitários de realizar uma conferência-debate, no espaço por excelência para o debate de ideias, pela única e simples razão de que a sua abordagem ao tema da conferência não se coaduna com a visão ideológica e facciosa do mundo e da sociedade das esquerdas radicais.

José Filipe Sepúlveda da Fonseca

Crónica Semanal para a Rádio Universidade FM de Vila Real, 9/3/2017