Arautos d'El-Rei | Alemanha: Graves sinais de declínio, insegurança e desordem
911
post-template-default,single,single-post,postid-911,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Jovem alemã agredida por muçulmanos

Alemanha: Graves sinais de declínio, insegurança e desordem

Até há pouco tempo, ALEMANHA era sinónimo de riqueza, poder, prosperidade, trabalho, organização, segurança, etc. Mas depois da grande invasão de “refugiados” ocorrida durante o ano de 2015, a situação começou a mudar drasticamente. Apesar da censura exercida pelos mais importantes meios de comunicação (manipulação) social, sabe-se que a vida dos alemães tem sido profundamente alterada em diversas localidades.

Jovem alemã agredida pelos muçulmanos em Stuttgart, na noite de fim de ano 2015/2016. (Fonte: Revista Amálgama online)

Por exemplo, há escolas onde os muçulmanos são maioria, exercendo bullying e violência sobre as crianças alemãs. Há localidades que não podem mais beneficiar de certas infra-estruturas sociais, tais como ginásios, pavilhões multiusos ou parques, porque foram cedidos para alojar os “refugiados”. Há centros de saúde que estão superlotados e que não dispõem de pessoal suficiente para atender a todos os doentes.
Mas o pior de tudo é a insegurança. Sobretudo desde a noite de 31 de Dezembro, marcada pelos crimes ocorridos em Colónia, continuam a aumentar as agressões de muçulmanos às mulheres e raparigas alemãs. O vídeo que
aqui apresentamos é apenas uma amostra da transformação que está a operar-se na primeira potência económica da Europa, graças à política suicida de acolhimento de multidões que são manifestamente hostis à nossa Civilização e aos nossos Valores.
E como se isso não bastasse, a Polícia tem ordens para não agir contra os agressores, desfavorecendo assim os próprios alemães…