Arautos d'El-Rei | Estados Unidos: “War comes home”…
758
post-template-default,single,single-post,postid-758,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Obama e Hitler

Estados Unidos: “War comes home”…

Durante o período da ascensão do Nazismo na Alemanha, eram bastante frequentes as rusgas policiais às casas de pessoas tidas como inimigas do regime. Destas rusgas, quase sempre violentas e abusivas, resultavam prisões, maus tratos e até mortes, embora as vítimas fossem muitas vezes inocentes. Era uma forma de amedrontar a população e de inibir possíveis reacções políticas para mais facilmente se estabelecer a ditadura, como efectivamente veio a acontecer com a ascensão de Hitler ao poder, em 1933.

Hussein Obama e Adolf Hitler: O amor à pátria faz patriotas, o amor aos ditadores faz idólatras e fanáticos…

Algumas décadas mais tarde, a História parece querer repetir-se, mas desta vez na terra da Liberdade e da Democracia, sob a Administração do presidente B. Hussein Obama.

Precisamente na Nação que foi uma das grandes vencedoras do Nazismo, estão a registar-se factos e mudanças incrivelmente parecidos com os que prepararam o caminho para a ditadura de Hitler.

Sensivelmente a partir de 2010 as equipas de Armas e Tácticas Especiais (Special Weapons and Tactics – SWAT) iniciaram uma nova e controversa era de acções policiais nos Estados Unidos.

Paramilitary HumveesDotadas de moderno e sofisticado equipamento bélico (fotos acima e abaixo), em boa parte proveniente dos contingentes que estiveram destacados no Iraque e no Afeganistão, estas forças policiais estão cada vez mais militarizadas e as suas acções cada vez mais vêm extravasando a finalidade para a qual foram criadas, ou seja, a protecção de pessoas e bens contra manifestações violentas, o resgate de reféns detidos por terroristas e outras situações de grande perigo.

Militarized Police in USÉ certo que a criminalidade cresceu nos Estados Unidos e que a sua sofisticação também atingiu níveis preocupantes, sobretudo no que toca ao tráfico da droga. Também é certo que a utilização de armamento moderno, conjugado com as tecnologias da informação, já tem conseguido diminuir alguns índices de delinquência em vários Estados. Mas não se compreende, por outro lado, como é que as modernas tecnologias não têm conseguido evitar uma série de erros tão desastrosos que se pode perguntar se foram realmente “erros”.

Com efeito, baseadas em informações erradas, as SWAT têm registado alguns “insucessos” chocantes nas rusgas feitas em residências comuns com a utilização de meios fora do comum, ou seja, com meios pesados de arrombamento, explosivos, armas automáticas, etc., tal como se agissem em “golpes de mão” contra instalações terroristas armadilhadas e bem defendidas.

Numa investigação divulgada pelo jornal The Guardian (24 de Junho de 2014), são relatados alguns casos de inusitada violência e brutalidade contra pessoas inocentes, algumas delas abatidas sumariamente, sem prévia detenção nem interrogatório. Mais chocante ainda é o facto de algumas crianças pequenas terem sido vítimas nestas intervenções.

De acordo com o relatório “War comes home” (A guerra vem para casa) da ACLU (American Civil Liberties Union), citado pelo mesmo jornal, as acções policiais das SWAT intensificaram-se sobretudo a partir de 2010. Entre Julho desse ano e Novembro de 2013, o relatório analisou 818 casos ocorridos em 11 dos 50 estados dos EUA, tendo registado 7 mortos e 46 feridos. Mas esta é “apenas uma pequena amostra do que em cada ano está a acontecer por todo o país”, diz a ACLU.

Rusgas policiais sempre as houve e terá que continuar a haver para conter e punir o crime, mas o que agora surpreende é a rápida militarização das forças de segurança e a utilização de equipamento e armas que até agora só se viam em cenários de guerra.
Este facto tornou-se mais evidente após a retirada das tropas americanas do Iraque (2011) o que veio permitir a disponibilização de moderno material de guerra às SWAT.
De acordo com as sondagens da ACLU, essas medidas não têm proporção com os requisitos da segurança interna e os americanos em geral consideram-nas “perigosas e desnecessárias”.

Massive military movements in USA estas mudanças acrescem também as maciças deslocações de material de guerra (foto e vídeo acima), um pouco por todo território americano. Aparentemente sem motivo, têm-se visto extensos comboios ferroviários e rodoviários compostos por blindados ligeiros e pesados, camiões-tanque, jipes, etc.

Por outro lado, também está cada vez mais desacreditada a “espontaneidade” dos assassinatos nas escolas, uma vez que a maior parte deles não poderia ter sido cometida sem que os criminosos tivessem recebido apoio financeiro para adquirir o armamento e a devida formação para saber manejá-lo.
Não será também isto um pretexto forjado para vir a implementar uma lei marcial nos Estados Unidos?…

Sabendo que a política de Barack Hussein Obama e da sua Administração é claramente favorável às causas da esquerda, do (nacional-)socialismo, da abolição dos Valores da nossa Civilização, etc., pode perguntar-se se não haverá uma intenção por detrás desta política de “segurança”, tal como houve na Alemanha nacional-socialista da década de 1930: amedrontar a população, inibir protestos políticos contra o regime, neutralizar reacções de descontentamento, inviabilizar o uso e porte legal de armas, etc., para gradualmente ir abrindo caminho à lei marcial e à ditadura….

Luís F. Ferrand de Almeida

Fontes:

The Guardian

Militarized police gone wild across America; terrorizing citizens, shooting pet dogs, behaving like occupying military force

RED ALERT! MASSIVE MILITARY hardware movement in country!

Does this explain all these military vehicles on trains?

New World Order now in America 2014 – It has begun (shocking video)

Obama’s Transformation’ of America has begun: MARTIAL LAW (June 2014)

Something BIG is happening in America (June 2014)