Arautos d'El-Rei | Liberalismo e democracia – Origem do (des)governo das paixões e tendências individuais
669
post-template-default,single,single-post,postid-669,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Hugo Chávez

Liberalismo e democracia – Origem do (des)governo das paixões e tendências individuais

“Os princípios do regime liberal e democrático, ao assentarem a sua legitimidade de governo sobre a areia movediça das paixões e tendências individuais, implicam na destruição da harmonia que permite a convivência dos homens em sociedade.
Uma vez desprezada a religião verdadeira como fundamento da vida em comum, e a partir do momento em que no seu lugar se coloca a chamada vontade popular, inclusivamente com o aplauso de muitos eclesiásticos, os vaivéns da volúvel ambição política conduzem não apenas ao estatismo avassalador que destrói as peculiaridades e os costumes regionais, mas também a todo o tipo de tumultos e mesmo ao separatismo.” (*)

Foto: Hugo Chávez (falecido Presidente da Venezuela). Todos os ditadores geralmente se proclamam liberais e democráticos…

(*) Agência FARO (23-11-2012)
(Tradução da nossa Redacção)