Arautos d'El-Rei | O Jubileu de Diamante da Rainha Isabel II enlevou, alegrou e dignificou o povo inglês
633
post-template-default,single,single-post,postid-633,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Queen's Diamond Jubilee

O Jubileu de Diamante da Rainha Isabel II enlevou, alegrou e dignificou o povo inglês

A popularidade da monarquia britânica atingiu recordes históricos durante as comemorações do Jubileu de Diamante (60 anos de reinado) da Rainha Isabel II da Inglaterra, nos primeiros dias de Junho de 2012.
Para cerca de 80% dos britânicos, o Reino Unido pioraria sem monarquia, havendo só 22% a favor da república, de acordo com uma pesquisa feita para o jornal “The Guardian” (de orientação socialista).

O sentimento monárquico prevalece em todas as classes sociais, em todas as regiões do Reino Unido e, mais incrivelmente, em todos os grupos políticos: aprovam-na 96% dos conservadores, 84% dos liberais democratas e 74% dos trabalhistas (socialistas).

Conforme disse o jornalista David Randall, do Independent, há dez meses havia motins nas ruas de Londres e as conversas giravam sobre a crise económica. Com o Jubileu, porém, “dez meses mais tarde, todos dizem que a Rainha é maravilhosa e que, por extensão, também nós somos boa gente”.
Ao contrário do que se ensina nas escolas das falsas democracias republicanas, a Monarquia não oprime, não persegue e não divide. Pelo contrário, liberta, enobrece e constitui um factor de união, como ficou mais uma vez demonstrado no Reino Unido.