Arautos d'El-Rei | Perchè non festeggiamo l’unità d’Italia
505
post-template-default,single,single-post,postid-505,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Perchè non festegiamo l'unità d'Italia

Perchè non festeggiamo l’unità d’Italia

Em conferência realizada no Grand Hotel Oriente de Nápoles (Itália) a Editoriale Il Giglio lançou no dia 26 de Fevereiro o livro “Perchè non festiggiamo l’unità d’Italia” (“Por que não festejamos a unificação da Itália“), a propósito da celebração nacional dos 150 anos desse evento.
Com efeito, a Unificação Italiana não era necessária nem desejável, tal como a República em Portugal. Pelo contrário, ela foi o resultado das acções revolucionárias de um movimento de inspiração maçónica que almejava sobretudo aniquilar a influência da Igreja Católica e das Monarquias tradicionais cujos reinos preenchiam então o território da Península Itálica: os Estados Pontífícios, o Reino de Nápoles e Duas-Sicílias, o Reino da Sardenha, o Grão-Ducado da Toscana, o Ducado de Parma, etc. Para repor a verdade histórica e reacender o debate sobre o que foi realmente a Unificação Italiana,  os Autores do livro — Guido Vignelli e Alessandro Romano — realizaram uma exaustiva investigação em arquivos e em documentos da época, que descrevem sobre os factos de 1860-61 um quadro muito diferente daquele que a propaganda revolucionária do “Risorgimento” utilizou para se impor na opinião pública.
O “Risorgimento” foi na verdade uma revolução violenta, de forte cariz anti-católico, anti-tradicional e anti-italiano, não havendo por isso motivo algum para se festejar.

Perchè non festeggiamo l’unità d’Italia
Editoriale Il Giglio, Napoli, 144 págs.

Pedidos a:
Editoriale Il Giglio
Via Crispi 36 A
80121 Napoli
ITÁLIA
Tel. e Fax: +39 81 666440
E-mail: info@editorialeilgiglio.it

Preço: € 14,00 + portes de Correio