Arautos d'El-Rei | O que a Civilização Ocidental deve à Igreja Católica
119
post-template-default,single,single-post,postid-119,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,vss_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

O que a Civilização Ocidental deve à Igreja Católica

A religião é o aspecto central de qualquer civilização. Durante 2000 mil anos, o modo como o homem ocidental pensou sobre Deus foi quase totalmente moldado pela Igreja Católica. O pensamento económico, o direito internacional, a ciência, a vida universitária, as obras de caridade, as ideias religiosas, a arte e a moralidade — que formam, no seu conjunto, as bases de uma civilização — todas elas emergiram, no Ocidente, do coração da Igreja Católica. Mas a amnésia histórica que o Ocidente impôs a si mesmo não tem o poder de desfazer o passado, nem de eliminar o papel central que a Igreja desempenhou na construção da civilização ocidental.

“Não sou católica”, escrevia Simone Weil, socialista francesa, “mas considero que as teses cristãs, que têm as suas raízes no pensamento grego e que, ao longo dos séculos, alimentaram a nossa civilização europeia, são uma realidade a que uma pessoa não pode renunciar sem com isso se degradar.” Esta é a lição que a civilização ocidental está hoje a aprender da pior maneira, à medida que se vai distanciando, mais e mais, dos seus fundamentos católicos. O Autor Thomas E. Woods Jr. é historiador e autor de diversos livros que passaram todos eles pelas listas dos mais vendidos do New York Times. A partir desta obra o académico norte-americano, elaborou uma série de treze episódios para televisão, exibidos na EWTN em 2008.

Título: O que a Civilização Ocidental deve à Igreja Católica
Autor: Thomas E. Woods Jr.
Editora: Aletheia, Setembro 2009, 280 págs.
ISBN: 978-989-622-192-8